ECONOMIA: Atual legislatura da Câmara de Vilhena reduz em 59% gastos com diárias em relação ao ano passado

por suelen — publicado 25/08/2017 09h47, última modificação 25/08/2017 09h47
Vereadores estão buscando reduzir despesas e aumentar produtividade parlamentar

 Os vereadores vilhenenses da legislatura anterior (2013/2016) gastaram R$ 123.300,00 em diárias de janeiro de 2016 a julho do mesmo ano. Este ano no mesmo período os atuais vereadores, fizeram uso de R$ 55.050,00, o que gerou uma economia de 59,5% em relação ao ano passado.

Apesar de um ano conturbado, com a cassação de três vereadores e o afastamento de outros dois, a Câmara já chegou a ter 12 vereadores atuantes, mas manteve a economia em seus gastos.

O mérito da economia foi um acordo entre os legisladores atuais para que a Câmara pudesse reaparelhar os gabinetes e as diretorias, que estavam sucateadas e com a falta de computadores e impressoras. Com este reaparelhamento o atendimento aos cidadãos ficou mais ágil, bem como, a elaboração de projetos de lei e a fiscalização realizada pelos vereadores.

DIÁRIAS

Mesmo com a redução em mais da metade das diárias, os vereadores conseguiram recursos junto a deputados estaduais e federais, e também cobrar celeridade nos ministérios e secretárias, para que tais recursos chegassem logo aos cofres do município.

O que os vereadores justificam da necessidade de encontrar deputados e seus assessores em seus gabinetes é a oportunidade de expor e defender projetos com mais tempo, assim podendo convencer os parlamentares mais facilmente. A oportunidade de dar celeridade e conhecer o andamento de projetos que beneficiem os vilhenenses entram nessa necessidade.

De acordo com Adilson de Oliveira (PSDB), presidente da Câmara, atualmente a Casa de Leis tem se pautado no uso responsável das verbas públicas, visando estruturar o espaço físico e deixar um legado de exemplo para as futuras legislaturas.