Secretário municipal de Saúde pede ajuda a vereadores para custeio de SAMU

por Adriana Piacentini publicado 03/10/2017 13h30, última modificação 03/10/2017 13h30
Implantação é garantida, porém o custeio mensal demanda maior verba de recursos públicos
O secretário municipal de Saúde Marco Aurélio Vasquez, visitou a Câmara de Vereadores de Vilhena na manhã desta segunda-feira, 2 de outubro, onde solicitou a destinação da verba impositiva de cada vereador para ajudar no custeio mensal do SAMU, caso seja implantado no município.
Cada emenda impositiva está orçada no valor de R$ 64 mil e deverá ser destinada invariavelmente à saúde de Vilhena. 
“Temos verba para a implantação do SAMU, como já foi solicitado pelos vereadores Samir Ali e Adilson de Oliveira, mas não temos como custear as despesas mensais. Por isso preciso da ajuda de vocês para levar adiante o projeto”, informou Vasquez aos vereadores.
Em tempo, os vereadores Adilson de Oliveira e Samir Ali se dispuseram em destinar, cada um, as suas emendas impositivas da Saúde e outra que pode ser direcionada a outras áreas para ajudar com as despesas da implantação do SAMU, totalizando o valor de R$ 256 mil. “O SAMU na nossa cidade vai trazer qualidade de vida e melhorias para nossos munícipes, por isso é muito importante a solicitação que o secretário faz”, afirmou Adilson.
Os serviços de atendimento pré-hospitalar móvel, denominados Serviços de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e acionados por telefonia de discagem rápida (número 192), conhecidos como Samu 192, caracterizam-se por prestar socorro às pessoas em situações de agravos urgentes, nas cenas em que esses agravos ocorrem, garantindo atendimento precoce, adequado ao ambiente pré-hospitalar e ao acesso ao Sistema de Saúde.