Presidente do Legislativo Samir Ali tem apoio do Sindsul em projeto que institui Gestão Democrática na rede municipal

por Hayslla Mikaella do Couto publicado 11/05/2018 10h55, última modificação 11/05/2018 10h55
Vereador Ronildo Macedo foi um dos mais enfáticos na aprovação da Lei.
Na última sessão extraordinária convocada pela Câmara de Vereadores do município de Vilhena foi lido, votado e aprovado o Projeto de Lei Nº 5.422/2018, que visa a “Gestão Democrática” na rede municipal de ensino.
De autoria do vereador e agora presidente da Casa de Leis vilhenense, Samir Ali, o PL institui vários pontos que trazem clareza e transparência às gestões escolares na rede pública. Nele estão contidos o Conselho Escolar, a consulta à comunidade escolar para a escolha de diretores e vice e o Projeto Político Pedagógico (PPP). 
O projeto vem de encontro com a ansiedade de muitos servidores, que pediam tanto ao Sindsul, (Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia), quanto aos vereadores, a implantação do Projeto. 
“Nós entendemos que essa é a forma de administrar escolas de uma forma transparente. Por isso eu resolvi elaborar o projeto”, disse Samir. 
Na data da votação na Câmara, o presidente da Casa disse que; “Existem problemas em algumas escolas de Vilhena, como é de conhecimento da classe da Educação. Esse modelo trará benefícios à comunidade escolar, porque os professores têm que ser, e sempre serão, os protagonistas da Educação. Vamos retomar essas escolhas, feitas pela própria comunidade escolar”, declarou. 
Ronildo Macedo foi mais enfático e disparou: “Enquanto os nomes eram escolhidos a dedo por uma certa secretária, estava tudo bem. Agora que a população escolar pode escolher, algumas pessoas estão descontentes”, se referindo a um grupo que foi até a Câmara na tentativa de barrar a aprovação, o que não aconteceu. 
Por sua vez, o Sindsul, entidade que representa os interesses dos Servidores Públicos do município, externou apoio ao Projeto, uma vez que vê como positiva a participação efetiva dos segmentos escolares nos processos decisórios em órgão escolares. “Precisamos de transparência nesses assuntos e a Gestão Democrática, como o próprio nome já diz, reza por isso. Queremos também a valorização dos profissionais da educação e eficiência nos recursos e a “Gestão” está no nosso Plano de Carreira. Damos apoio ao novo secretário”, disse o presidente Wanderley Ricardo. 
Vale lembrar que o sindicato chegou a ser impedido na antiga administração de fazer visitas escolares e precisou de uma liminar judicial para retomar suas ações asseguradas por Lei, numa gestão que não tinha nada de democrática.

 

 
DICOM - Câmara de Vilhena