Presidente da Câmara acompanha apresentação de relatório de 100 dias de gestão do secretário de saúde

por Hayslla Mikaella do Couto publicado 11/04/2017 10h32, última modificação 11/04/2017 10h32
Déficit na saúde está em R$ 10 milhões e secretário diz precisar angariar mais recursos.
Adilson de Oliveira (PSDB) acompanhou a apresentação do relatório do secretário de saúde, Marco Aurélio Vasques, sobre os 100 dias de gestão de sua secretaria em Vilhena. Vasques enumerou diversos problemas e dificuldades enfrentados em janeiro deste ano, quando assumiu a pasta. 
O evento foi prestigiado pelos vereadores Samir Ali (PSDB), Ronildo Macedo (PV), Carlos Suchi (PTN), Rogério Golfetto (PTN), Leninha do Povo (PTB) e Vera da Farmácia (PMDB). 
Uma das práticas, mais realizadas pela administração anterior, que prejudicaram o orçamento da secretaria para este ano, foram os desvios de finalidade dos recursos recebidos. “O recurso era recebido na conta da prefeitura para execução em determinada área da saúde, mas era desviado para outro fim, geralmente, pagamento de folha”, pontuou o secretário de saúde. 
Por mais de duas horas o secretário expôs diversas situações calamitosas da área de saúde em Vilhena, e encerrou afirmando que hoje a saúde tem um déficit superior a R$ 10 milhões. “Vamos ter que buscar recursos e fazer economias para superar esse déficit, mas vamos encontrar a solução no decorrer do ano, sempre pautados pelo respeito à legislação”, afirmou Vasques.
A prefeita Rosani Donadon (PMDB) que participou da apresentação se mostrou confiante na melhora da área de saúde e revelou que está cobrando diariamente o secretário para buscar soluções, “Há quem diga que está ruim, mas sabemos e podemos ver que a saúde melhorou sim. Como pegamos não só a saúde, mas também todo o município numa situação complicada, vamos demorar para deixá-lo bem, mas as coisas estão melhorando”, salientou  a prefeita.
O presidente da Câmara de Vereadores, Adilson de Oliveira, disse que o empenho do secretário e da prefeita são visíveis e isso demonstra o compromisso com a população, “A prefeita Rosani e o secretário Vasques estão trabalhando muito para resolver a situação e isso está evidente. Quero deixar que a Câmara de Vereadores é parceira da prefeita e da secretaria de saúde, e tudo que estiver dentro da legalidade e for para o bem da população será aprovado por nós”, finalizou Adilson.

 

 

DICOM - Câmara de Vilhena